site loader
5 de agosto de 2021 Paulo Baier incomodado com as apresentações do Criciúma fora de casa

Paulo Baier incomodado com as apresentações do Criciúma fora de casa

A sequência de jogos sem vitórias fora de casa incomoda Paulo Baier. Após nova derrota longe do Heriberto Hülse, desta vez para o Ituano, pelo placar de 3 a 0, o técnico do Criciúma voltou a lamentar os pontos perdidos sem o mando de campo. O revés contra um concorrente direto ascendeu o alerta da postura da equipe nas partidas longe do Majestoso.

“Eu acho que o Criciúma não consegue jogar da mesma maneira que joga em casa. Temos que rever o esquema fora de casa. Em casa a gente consegue, tem confiança, agride o adversário, tem postura. Já fora de casa nós temos que avaliar e ver outras situações, talvez com três volantes ou três zagueiros. Não estamos conseguindo desenvolver e conseguir os objetivos que é vencer ou somar pontos”, analisou o treinador.

Os desfalques também prejudicaram a equipe, acredita Baier. O Criciúma entrou em campo contra o Ituano sem poder contar com o zagueiro Rodrigo e o volante Dudu Vieira, suspensos, e Fellipe Mateus, lesionado. Diante da situação, o técnico precisou alterar a forma de jogar e promoveu sete mudanças na escalação em relação ao último jogo pela Copa do Brasil, provocando desentrosamento na equipe.

 “Hoje demos muito lançamento, os zagueiros, os volantes. Temos que colocar a bola no chão. A gente treina para isso. Precisamos melhorar esta questão. Hoje jogamos razoavelmente bem, não criamos muito, mas também havia bastante desfalques. Teve o Rodrigo, o Fellipe, o Vieira, o Alemão sentindo, o Hygor com desgaste”, comentou.

Sem tempo a perder, o Criciúma retorna para Santa Catarina e já inicia a preparação para enfrentar o São José (RS) na próxima segunda-feira, no estádio Heriberto Hülse. “Agora é ter cabeça boa. Vamos voltar para casa para jogar contra o São José, tentar fazer um grande jogo e ter a retomada. O importante é que a gente continua no G-4 e acredito que possamos fazer um grande jogo em casa e quem sabe retomar a terceira posição e até a segunda”, pontuou Baier.

O Criciúma termina a primeira rodada do returno na quarta colocação, com 17 pontos. Já o Ituano é o terceiro, dois pontos à frente do Tigre.

Fonte: Engeplus

5 de agosto de 2021 Casal Lenir Vieira e Evito aderem ao programa “Adote um Espaço” para deixar São Ludgero mais bonita

Casal Lenir Vieira e Evito aderem ao programa “Adote um Espaço” para deixar São Ludgero mais bonita

 Mais uma adesão ao programa “Adote um Espaço” para deixar São Ludgero mais bonita. Foi a vez do casal Lenir Vieira e Evito José Kulkamp. Eles ficarão responsáveis por um espaço localizado no bairro Nossa Senhora Aparecida, lateral da rodovia SC 108, saída para Orleans.

Com alegria eles informam que já vinham cuidando do local e, agora de forma oficial, seguem cuidando muito bem e contribuindo com o embelezamento da cidade.

 O prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, agradece a iniciativa do casal em fazer parte do grupo de pessoas, entidades e empresas que querem ajudar no embelezamento da cidade. “Nossa gratidão ao casal Lenir e Evito e todos que já integram o programa. Cada adoção demonstra na prática o amor por São Ludgero”, declara o prefeito.

 Fernanda Tomaz, integrante da comissão de Avaliação do programa, informa que ainda existem mais locais públicos que podem ser adotados.

O programa “Adote um Espaço” foi lançado oficialmente em 18 de novembro de 2019 com a assinatura dos primeiros termos de adoção de espaços públicos. Tem como base a Lei Ordinária nº 2.143/2019, é regulamentado pelo Decreto nº 50/2019 e o objetivo é oportunizar que empresas da iniciativa privada, entidades e pessoas físicas possam adotar e contribuir com a manutenção, melhorias urbanísticas e paisagísticas de forma oficial de praças, jardins, áreas verdes, canteiros centrais e avenidas públicas.

5 de agosto de 2021 Sob protestos, reforma da previdência é aprovada

Sob protestos, reforma da previdência é aprovada

Os deputados estaduais da Assembleia Legislativa aprovaram na sessão de ontem a proposta de reforma da previdência dos servidores do Estado. Houve tumulto em frente à Alesc em protesto contra a proposta.

A reforma é composta pela proposta de emenda à Constituição (PEC) 5/2021 e pelo projeto de lei complementar (PLC) 10/2021.

Ao final de uma sessão de quatro horas, a proposta de emenda à Constituição foi aprovada por 30 votos a nove e o projeto de lei complementar, que traz a maior parte das novas regras para aposentadorias e pensões de servidores estaduais, foi aprovado por 28 votos nove.

As novas regras afetam 106 mil pessoas, sendo 47 mil servidores públicos do Estado em atividade e 59 mil inativos e pensionistas.

As normas para aposentadorias e pensões entram em vigor 90 dias após a publicação da lei complementar. Alguns dispositivos, como o cálculo do tempo faltante para aposentadoria a quem está em final de carreira e vai optar por regra de transição, têm validade a partir de 1º de janeiro de 2022.


Em dois turnos

Por volta das 16h, a PEC foi aprovada em primeira votação por 30 votos favoráveis e oito contra. Em segundo turno, às 19h10, ela foi aprovada por 29 votos a favor e oito contra. Às 18h55, foi aprovado em primeira votação o PLC, por 28 votos a favor e nove contra. Em segundo turno, às 19h12, ele foi aprovado por 29 votos a favor e oito contra.


Houve protesto contra a votação

Gritando palavras de ordem, os servidores de várias categorias estaduais, principalmente professores, policiais civis, da saúde, protestaram na tarde de ontem em frente à Assembleia Legislativa contra a aprovação da reforma da previdência.

Antes da votação, representantes de entidades chegaram ao confronto, quando um grupo tentou invadir o Palácio Barriga Verde jogando cadeiras e foi impedido pela tropa de choque da Polícia Militar.

Os servidores da Polícia Civil, que também estavam protestando, se manifestaram contrários à atitude do grupo ligado aos sindicatos dos professores e da saúde. Alguns servidores chegaram a passar mal, mas foram atendidos prontamente por bombeiros e servidores da saúde.

Fonte: Diário do Sul

4 de agosto de 2021 São Ludgero: Criança com autismo tem direito a terapia ocupacional pelo SUS

São Ludgero: Criança com autismo tem direito a terapia ocupacional pelo SUS

A liminar conquistada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), garantiu para uma criança autista o direito de receber do Município de São Ludgero o tratamento adequado. A confirmação ocorreu em segunda instância.

O Município havia recorrido da decisão judicial, mas o Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou o recurso. A ação com o pedido liminar foi ajuizada pela 3ª Promotoria de Justiça de Braço do Norte, que atende também São Ludgero.

Na ação, a Promotora de Justiça Fabiana Mara Silva Wagner demonstrou que a criança de três anos de idade necessita de tratamento com terapia ocupacional e fonoaudiologia. Atestados médicos e depoimentos de profissionais comprovaram a necessidade da criança com transtorno de espectro de autismo.

De acordo com os médicos, a falta dos tratamentos indicados iria atrasar o desenvolvimento motor, intelectual e cognitivo da criança, além de agravar o seu quadro clínico. No entanto, apesar de fornecer o tratamento com fonoaudiólogo, o Município de São Ludgero negou a terapia ocupacional, com o argumento de que não possui estrutura para prestar o atendimento adequado.

Assim, o Ministério Público ingressou com a ação, a fim de garantir o respeito ao direito constitucional à saúde e a proteção integral à pessoa com deficiência estabelecida pela legislação. A medida liminar foi deferida pelo Juízo da Comarca de Braço do Norte, determinando o imediato atendimento à criança autista pelo Município, sob pena de sequestro dos valores dos cofres públicos municipais a fim de custear a terapia ocupacional receitada pelos médicos.

Inconformado com a decisão liminar, o Município recorreu ao Tribunal de Justiça, argumentando, basicamente, que a responsabilidade pelo fornecimento de medicamentos ou tratamentos não padronizados pelo SUS, caso da terapia ocupacional, é da União e do Estado, não do Município. Além disso, pontuou que não teriam sido preenchidos os requisitos processuais para concessão da liminar: a presença de indícios da existência do direito pretendido e risco de dano irreparável ou de difícil reparação.

Rebatendo os argumentos do Município, a Promotora de Justiça sustentou que foi suficientemente comprovada na ação a garantia constitucional de acesso universal e igualitário à saúde que ampara as crianças e os adolescentes. O perigo de dano ou o risco ao resultado útil do processo ficaram evidenciados pelo próprio quadro clínico da criança com deficiência.

A Promotora de Justiça salientou, também, que a jurisprudência firmada já estabelece que qualquer um dos entes da federação que for demandado judicialmente será obrigado ao fornecimento do tratamento médico, desde que devidamente comprovada a sua necessidade e a eficiência, sendo solidária entre União, Estados e Municípios, a assistência à saúde.

Parecer do Procurador de Justiça César Augusto Grubba completou, ainda, que qualquer dos entes federativos que for demandado judicialmente será obrigado a fornecer a medicação ou tratamento médico pleiteado, desde que comprovada a necessidade do tratamento, cabendo àquele que satisfez a obrigação o direito de exigir dos demais que o restituam da parte que caberia a eles.

Diante dos argumentos sustentados pelos representantes do Ministério Público, o Desembargador Luiz Fernando Boller negou o recurso do Município, um agravo de instrumento. A decisão é passível de recurso, mas até decisão judicial em contrário o tratamento deverá ser fornecido à criança pelo Município.

Fonte: MPSC

Fonte: Notisul

4 de agosto de 2021 Contagem regressiva para colocação de camada asfáltica em mais um trecho da rua Hermínio Baggio

Contagem regressiva para colocação de camada asfáltica em mais um trecho da rua Hermínio Baggio

A Prefeitura de São Ludgero, através da equipe da Secretaria de Obras, está concluindo a colocação da base em mais um bom trecho da rua Hermínio Baggio para colocação da tão sonhada camada asfáltica. A obra está sendo executada com recursos próprios do município.

Com a autorização dos proprietários dos terrenos, após reunião, a equipe de Obras iniciou os trabalhos com alargamento da via, nivelamento, colocação de drenagem pluvial, sub-base e os trabalhos estão sendo finalizados com a colocação da base. Paralelo a isso, a equipe do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) fez a revisão das drenagens de água e esgoto e, também, ampliação das mesmas.

O Secretário de Obras, Viação e Urbanismo, Afonso Boeing, lembra que além das etapas básicas que antecedem a colocação da camada asfáltica o trecho exigiu um trabalho diferenciado diante da umidade existente, bem como na implantação de drenagem pluvial.

O prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, agradece a parceria dos proprietários para alargamento da via, retirada de cercas para que a obra fosse executada com qualidade e dentro dos padrões estabelecidos. “Entre os inúmeros benefícios, a obra representa mais qualidade de vida às famílias que possuem suas residências nas laterais da via. É mais um investimento que vai ao encontro do bem comum, da coletividade, e que está sendo possível graças a gestão enxuta e responsável que estamos fazendo”, enfatiza o prefeito.

Open chat
Entre em contato conosco! =)