site loader
29 de outubro de 2020 Justiça Eleitoral amplia Disque-Eleitor para as Eleições 2020

Justiça Eleitoral amplia Disque-Eleitor para as Eleições 2020

O Tribunal Regional Eleitoral disponibiliza serviços de atendimento ao eleitor no site, no aplicativo e-Título e via Tira-Dúvidas do Whatsapp, mas os cidadãos que não possuem acesso à internet podem entrar em contato com o Disque-Eleitor, por meio do 0800-647-3888.

O intuito é atender os eleitores que precisam, entre outras informações, consultar o número do título, o local de votação, a sua situação eleitoral ou tirar dúvidas sobre como justificar o voto. O serviço funciona de segunda à sexta-feira, das 13 às 19 horas. No dia 2 de novembro (feriado), o Disque-Eleitor não funcionará.

No período de 3 a 15 de novembro, O TRE-SC ampliará a capacidade de atendimento. Ao todo, serão 40 postos de atendimento telefônico aos eleitores catarinenses. Nesse período, o horário continuará sendo das 13 às 19 horas, inclusive aos sábados e domingos. No dia das Eleições, 15 de novembro, será das 6 às 18 horas.

Fonte: Engeplus

29 de outubro de 2020 Após cobrança de associações judaicas, governadora de SC diz ser contrária ao nazismo

Após cobrança de associações judaicas, governadora de SC diz ser contrária ao nazismo

Ao tomar posse, Daniela Reinehr tinha sido questionada por jornalista se concordava com a opinião do pai dela, que, segundo ele, é professor de história e já negou o Holocausto em sala de aula. Entidades judaicas cobraram resposta ‘veemente’ após ela não se posicionar contra nazismo.

A governadora em exercício de Santa Catarina, Daniela Reinehr (sem partido), afirmou em nota nesta quinta-feira (29) que é contrária ao nazismo. A declaração foi dada após cobrança da Confederação Israelita do Brasil (Conib) e da Associação Israelita Catarinense (AIC) por uma resposta “veemente” dela de “repulsa ao negacionismo da tragédia que foi o Holocausto”.

Durante a primeira entrevista coletiva após substituir o governador afastado Carlos Moisés (PSL), realizada na terça-feira (27), o jornalista questionou se Daniela concordava ou discordava de seu pai sobre o nazismo. A resposta sem um posicionamento gerou críticas e após quase 48 horas ela voltou a se manifestar sobre o assunto.

“Sou contrária ao nazismo, assim como sou contrária a qualquer regime, sistema, conduta ou posicionamento que vá contra os direitos individuais, garantias de segurança ou contra a vida das pessoas, e sinceramente, pensei ter deixado isso claro quando fui questionada”, disse.

Ela também disse em nota que compreendeu os pedidos de manifestação. “Consigo entender a reação das pessoas ante o posicionamento que me imputaram, e principalmente porque isso aconteceu de forma injusta. […] Sou amiga de Israel e dos judeus, e qualquer ilação contrária não corresponde com a verdade”, afirmou.

Questionamento na coletiva

No questionamento, o pai da governadora José Altair Reinehr, que é professor de história é citado, e segundo o jornalista, ele negou o Holocausto judeu em sala de aula. Veja a pergunta:

“No começo da sua fala, a senhora agradeceu sua família. Seu pai, como professor de história, pregava em sala de aula o negacionismo do Holocausto judeu, inclusive utilizando livros de uma editora que foi condenada por contar mentiras sobre a Segunda Guerra Mundial. Agora que a senhora é governadora de Santa Catarina, a gente quer saber qual é a sua posição, se a senhora corrobora com essas ideias neonazistas e negacionistas sobre o Holocausto?”.

Daniela afirmou que havia acabado de ser julgada por atos de terceiros e gostaria de ser responsabilizada apenas pelos próprios atos.

“Eu realmente não posso responder, ser julgada ou condenada por aquele ou esse pensamento. Eu respeito, volto a dizer, eu respeito as pessoas, independente do seu pensamento, eu respeito os direitos individuais, e qualquer regime que vá contra o que eu acredite, contra esses elementos que eu disse, eu repudio. Existe uma relação e uma convicção que move a mim e a todos os senhores que se chama família. E me cabe, como filha, manter a relação familiar em harmonia, independente das diferenças de pensamento”, afirmou.

Em outro trecho da resposta, ela relembrou o julgamento que sofreu e foi absolvida no caso do aumento salarial aos procuradores do Estado.
“Eu realmente espero que eu seja julgada, novamente, que os atos sejam apartados como foi na comissão mista que eu batalhei desde o início. Eu não quero ser arrastada por atos de terceiros, por convicções de terceiros. As minhas convicções estão muito claras nas minhas redes sociais há muito tempo”, disse.
Daniela assumiu o cargo de Moisés, após ele ter sido afastado pelo Tribunal Especial de Julgamento. O processo envolvia os dois mandatários e do qual a denúncia contra Daniela, foi rejeitada com um voto de desempate.

Crítica das entidades

Após a resposta da governadora, a Conib e a AIC pediram que Daniela “demonstre de forma inequívoca sua rejeição às ideias que levaram ao extermínio de 6 milhões de judeus inocentes, além de outras minorias e adversários políticos e provocaram uma guerra que devastou a humanidade”.
A nota é assinada por Fernando Lottenberg, presidente da Conib, e Sergio Iokilevitc, presidente da AIC.
“A governadora deve, de forma veemente, manifestar sua repulsa ao negacionismo da tragédia que foi o Holocausto”, pede o comunicado.

Fonte: G1 SC

‘Jamais esteve sob análise privatizar o SUS’, afirma Paulo Guedes

Ministro disse que seria uma ‘insanidade falar disso’, ao se referir a decreto que autorizava estudos para incluir unidades de saúde em plano de concessão

ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que jamais esteve sob análise privatizar o SUS (Sistema Único de Saúde), durante sua participação nesta quinta-feira (29) na comissão mista do Congresso, que debatia as medidas do governo para conter a pandemia do novo coronavírus.

“Até eu tomei um susto. Garanto que jamais esteve sob análise privatizar o SUS. Seria uma insanidade falar nisso”, disse o ministro, se referindo à polêmica provocada por decreto sobre PPPs (parcerias público-privadas) de estudos técnicos, que incluia UBSs (Unidades Básicas de Saúde) do SUS.

A medida, que autorizava estudos para incluir unidades de saúde em programa de privatizações, foi revogada após forte repercussão contrária.

Na contramão da possível privatização, Guedes exaltou a eficiência do SUS durante a pandemia. “O SUS mostrou a decisiva importância de termos um sistema descentralizado de acesso à saúde e mostrou, durante a crise, por que ele foi um passo acertado. A criação dessa ferramenta, de um sistema descentralizado de saúde, é evidente que seria um contrassenso falar em privatizar o SUS”, defendeu.

O ministro minimizou a decisão, dizendo que foi só uma daquelas “dezenas de medidas que a gente toma” todos os dias. “Se fosse uma privatização do SUS , teria que ter ido ao Congresso. Não é nada desse tipo”, argumentou.

“Esse decreto aparentemente veio da área de PPI, uma área que estava sob coordenação da Casa Civil, que passou para a Economia. A secretária Martha Seillier é uma pessoa competente, trabalhadora, funcionária pública. A iniciativa dela deve ter ido ao Pazuello (Eduardo) conversar sobre isso”, explicou o ministro.

O ministro ainda destacou que, se fosse num momento critico da pandemia, a iniciativa poderia ter vingado. “Aparentemente, há um mês atrás, com a pandemia ainda forte, isso já estaria assinado. Tinha mais de 4.000 unidades de saúde que iniciaram a construção e não estavam conseguindo terminar por falta de recursos. No meio de uma pandemia e sem a capacidade de atendimento”, concluiu.

Fonte: R7

WhatsApp bane 256 contas por disparos em massa nas campanhas

TSE recebeu, em 1 mês, 1.020 denúncias de disparos de mensagens com conteúdo eleitoral, uma média de 34 por dia. A prática é proibida

Nesta terça (29), o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) informou que, em parceria com o WhatsApp, recebeu, em um mês, 1.020 denúncias de disparos de mensagens em massa com características de conteúdo eleitoral – uma média de 34 por dia. A prática foi proibida na campanha deste ano pela Justiça Eleitoral.

O disparo em massa é considerado ilegal e passível de punição por desequilibrar as eleições. Pode render multa e servir de prova, em investigação posterior e processo judicial, para cassação de mandatos.

Mais de 80% das contas denunciadas ao TSE já haviam sido retiradas pelo WhatsApp, que possui um sistema próprio para identificar usos inautênticos. Em setembro, o WhatsApp baniu 100 mil contas no Brasil por comportamento abusivo, não necessariamente ligado às eleições. Um comportamento suspeito é a velocidade alta do disparo de mensagens para várias contas adicionadas recentemente. O mecanismo é visto como indício de automação.

Os números divulgados ontem fazem parte de um balanço parcial do TSE e do aplicativo. As denúncias foram coletadas entre 27 de setembro e a segunda-feira passada por meio de um canal virtual aberto pelo TSE para cidadãos. É a primeira vez que um sistema do tipo funciona durante as eleições.

A checagem de que as denúncias são referentes a conteúdos relacionados às eleições de 2020 é apoiada, por enquanto, na autodeclaração de cidadãos, que fazem um relato do conteúdo recebido em um formulário do tribunal.

‘Sob controle’

“O TSE está comprometido em reprimir comportamentos inautênticos não busca reprimir manifestação legítima que tenha pequenos erros ou informações incorretas. Nosso foco não é na mensagem, mas no comportamento”, disse a secretária-geral do TSE, Aline Osório. Ela avalia que a desinformação vinculada às eleições municipais está, momentaneamente, “sob controle”.

Para abrir investigações, os metadados dessas contas ainda precisam ser encaminhados ao Ministério Público Eleitoral. O diretor de Políticas Públicas do WhatsApp, Dario Durigan, disse que a plataforma vai armazenar os registros de comportamento suspeito para compartilhar com investigadores.

Fonte: R7

29 de outubro de 2020 Cidades se preparam para tentar conter aglomerações

Cidades se preparam para tentar conter aglomerações

A partir de amanhã, muitas pessoas já estarão se preparando para o feriado prolongado. Para muitos, mesmo com a pandemia, o litoral será destino. Antecipando ações para coibir aglomerações, cidades com maior movimento, como Imbituba e Laguna, se organizam para atuar durante os próximos dias.

Em Imbituba, a prefeitura proibiu a permanência e concentração de pessoas na faixa de areia de praias e entornos de rios e lagoas. Além disso, a fiscalização será redobrada devido ao feriado de Finados. O decreto com as novas medidas segue até o dia 6 de novembro, visando evitar aglomerações para conter o avanço de casos de covid-19.

Além disso, as equipes da secretaria de Saúde farão, durante todo o feriado prolongado, iniciando amanhã até segunda-feira, uma força-tarefa para fiscalizar as regiões mais movimentadas do município. Apenas os esportes individuais estão liberados na orla, de acordo com atual decreto do governo do Estado.

A Praia do Rosa, que registrou aglomeração de pessoas no último dia 12, feriado de Nossa Senhora Aparecida, terá uma ação concentrada dos fiscais da prefeitura. “A gente vai fazer barreira sanitária novamente e a Polícia Militar, instituição que sempre nos apoia, fará blitz da Lei Seca para controlar os motoristas”, diz a secretária de Saúde, Graciela Wiemes Ribeiro.

Segundo o prefeito de Imbituba, Rosenvaldo da Silva Júnior, desde a semana passada, o município vem alinhando as ações sanitárias para os próximos dias. “Junto com a Polícia Militar, estamos programando as novas ações. A PM estará com o seu efetivo ampliado, assim como o nosso setor de fiscalização e trânsito. Também estamos em contato com o Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Polícia Civil, para termos uma grande força-tarefa na fiscalização em nosso município”, reforça Rosenvaldo.

Em Laguna, a situação também é analisada. De acordo com o secretário de Turismo e Lazer da cidade, Evandro Flora, hoje deve acontecer uma reunião com representantes das forças de segurança e saúde para determinar as ações. “Estaremos alinhados para atuar no que for necessário”, afirma o secretário.

Polícia atuará para evitar aglomerações

De acordo com o comandante da PM de Imbituba, o tenente-coronel Luís Carlos Cruz dos Santos, a fiscalização das normas sanitárias na cidade está sendo feita principalmente pela vigilância sanitária do município e demais fiscais, com o apoio da Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiro Militar, quando necessário. A Polícia Militar tem foco principal na prevenção de crimes contra a vida e patrimônio, ou seja, homicídios, latrocínios, roubos, furtos, tráfico de drogas, entre outros crimes que afligem a população. “As fiscalizações serão feitas buscando se antecipar a formação de aglomerações. Todos os órgãos envolvidos trabalharão na orientação e fiscalização. Pedimos o bom senso e consciência dos cidadãos”, solicita o comandante.

Fonte: Diário Do Sul

29 de outubro de 2020 Quinta-feira terá predomínio de sol em Santa Catarina

Quinta-feira terá predomínio de sol em Santa Catarina

Devido a umidade vinda do oceano, há chance de chuva bem isolada em áreas do Litoral e Vale a partir da noite.

A quarta-feira será de sol e poucas nuvens no estado por conta de um sistema de alta pressão que atua sobre Santa Catarina. Devido a umidade vinda do oceano, há chance de chuva bem isolada em áreas do Litoral e Vale a partir da noite.

Amanhecer com temperaturas baixas no Planalto Sul (mínimas de 8°C, localmente podendo ser até mais baixas), amenas no restante do estado: 15°C a 20°C no Litoral, Baixo/Médio Vale e 10°C a 14°C nas demais áreas.

À tarde as temperaturas sobem no estado, com máximas de 24°C a 26°C no Planalto Sul, Litoral Sul, Grd. Florianópolis e de 26°C a 31°C no restante do estado.

A umidade tende a ser baixa (menor que 30%) na porção Oeste. Ventos de quadrante sul, com fraca a localmente moderada intensidade (30 km/h), no estado. Rajadas de ventos isoladas a partir do final da tarde no litoral, porção oeste de moderada intensidade (até 50 km/h).

PREVISÃO PARA SEXTA-FEIRA
Umidade vinda do oceano deixa o dia com muitas nuvens e chance de chuva fraca e bem isolada em áreas do Litoral, Vale. Demais áreas, dia com sol e poucas nuvens, mas, a partir da tarde, áreas de instabilidade favorecem pancadas de chuva isoladas, irregulares e mal distribuídas na porção oeste e Planaltos.

Amanhecer com temperaturas amenas no estado, mínimas de 9°C no Planalto Sul,15°C a 20°C na Grande Florianópolis, Vale, Litoral Norte, 11°C a 15°C nas demais áreas. À tarde as temperaturas sobem na porção oeste, com máximas de 28°C a 33°C. Já no centro-leste as temperaturas ficam amenas, com máximas de 20°C a 24°C.

Ventos de sudeste/leste no centro-leste e de sudeste passando a nordeste na porção oeste do estado, com fraca intensidade (25 km/h). Rajadas de ventos isoladas em áreas do Baixo/Médio Vale, Litoral Norte, com moderada intensidade (até 50 km/h).

Fonte: NOTISUL

*Ouça a previsão do tempo com o Ronaldo Coutinho no ícone TEMPO aqui do site!

Open chat
Entre em contato conosco! =)