site loader
24 de março de 2021 Uso de medicamento para intubação cresce 50.000% e expõe temor de desabastecimento em SC

A falta de medicamentos essenciais para procedimentos e tratamento de pacientes com Covid-19 tem preocupado os hospitais filantrópicos de SC.

Cerca de 22 medicamentos compõem o chamado “kit intubação” e são fundamentais para o atendimento de pacientes acometidos pela forma mais grave da doença. Somente um dos remédios do kit, teve aumento de 50.000 % no consumo neste primeiro trimestre de 2021.

De acordo com Neusa Lucio Luiz, presidente da Fehosc (Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas de Santa Catarina) e diretora do Hospital Regional São Paulo, em Xanxerê, cada hospital da rede é responsável pela aquisição de medicamentos.

Contudo, em função da alta demanda, existe a dificuldade de adquirir os remédios diretamente com os fornecedores. Isso porque os próprios laboratórios ficam desabastecidos e sobrecarregados. “Os fabricantes não estão conseguindo garantir o fornecimento para toda a rede hospitalar. Isso está acontecendo no Brasil todo.”, alertou.

Auxílio externo

A diretora do hospital explicou que quando a unidade não consegue adquirir a quantidade necessária de medicamentos, recorre-se a uma solicitação de ajuda externa.

Segundo ela, alinhado com o Ministério da Saúde, o Estado tem acesso a uma quantidade maior de estoque para abastecer as redes públicas estaduais.

Sendo assim, quando os hospitais filantrópicos se encontram em situação crítica e de necessidade, o Estado faz o repasse desses medicamentos às unidades por meio de doações ou empréstimos.

Fonte: NDmais

Open chat
Entre em contato conosco! =)