site loader
8 de outubro de 2021 Tubarão: Supermercado se manifesta sobre apreensões

O supermercado Franciele, de Tubarão, que foi alvo de uma operação realizada pela Polícia Civil e teve quase uma tonelada de mercadorias apreendidas, divulgou pelas redes sociais uma nota de esclarecimento. “As linguiças, que foi a maior parte apreendida, estavam na embalagem como resfriadas e foram congeladas para não perderem a qualidade. Isso para a vigilância não é permitido. As carnes suínas vêm em sacos grandes. Foram tiradas da embalagem original e colocadas em bandejas para serem expostas aos clientes. As carnes bovinas vêm inteiras. Nós precisamos separar essas partes para poder vender ao consumidor, mas para a vigilância isso é proibido”, disse a empresa. 

Também foi relatado na nota que “a remarcação de validade em um item específico não foi feita por nós, veio da empresa que nos forneceu essa mercadoria” e que “foram encontrados dois pães na área de venda dentro da validade, porém, estavam com bolor e certamente quem pegasse aquele pão, ou até mesmo quem passaria no caixa, iria perceber”. Segundo a Polícia Civil, no dia em que a operação aconteceu, os dois mercados onde foram encontrados produtos impróprios estavam sem alvará da Vigilância Sanitária. A informação também foi confirmada pela vigilância. Segundo o delegado Rubem Teston, responsável pelas investigações, foram encontrados produtos vencidos há três meses. Carnes sem embalagem e rótulo também estavam no local. Nessas condições, segundo o delegado, o produto não poderia ser veiculado a notas fiscais e não poderia ser rastreado em relação ao frigorífico e ao controle de vencimento. Durante a operação, o dono dos mercados foi preso em flagrante.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)