site loader
4 de outubro de 2020 Trump está bem e pode receber alta nesta segunda-feira, diz médico

Um dos médicos que assiste Donald Trump, Brian Garibaldi, afirmou neste domingo (4) que o presidente dos Estados Unidos pode receber alta nesta segunda-feira (5) e continuar o tratamento da covid-19 na Casa Branca. 

Já o médico da Casa Branca, Sean Conley, avalia que Trump está “indo realmente bem”, apesar de apresentar uma leve queda da saturação do nível de oxigênio ontem.

A situação, segundo Conley, foi mais preocupante na manhã de sexta-feira (2), quando o presidente estava na Casa Branca e teve queda da saturação abaixo de 94%. Ele precisou receber 2 litros de oxigênio. 

Foi quando os médicos decidiram que, por precaução, seria melhor levá-lo ao Centro Nacional Militar Walter Reed, em Maryland, onde ele permanece desde a noite de sexta-feira. 

O hospital tem uma área reservada ao presidente dos Estados Unidos para que ele possa continuar trabalhando. 

Donald Trump recebeu ontem à noite a segunda de cinco infusões intravenosas do antiviral Remdesivir — medicamento que foi liberado no país em caráter emergencial para casos de covid-19 graves.

Além disso, o presidente tomou dexametasona, um anti-inflamatório corticosteroide indicado no tratamento da infecção pelo coronavírus.

Ele também tomou um coquetel experimental de anticorpos produzido pela Regeneron, dentre outros remédios e suplementos de minerais e vitaminas.

Os médicos disseram que é “normal” quando um paciente é acompanhado tão de perto como o presidente que haja “altos e baixos”, mas que Trump já apresenta melhora em relação ao quadro de sexta-feira.

O próprio Trump contou em um vídeo publicado no Twitter ontem que não se sentia bem quando foi levado ao hospital. Além da falta de oxigênio na sexta-feira, o republicano apresentou febre, calafrios e cansaço.

“Vim para cá [para o Centro Médico Militar Walter Reed], não estava me sentindo muito bem, mas me sinto bem melhor agora e estou trabalhando firme para voltar. Tenho que voltar porque nós ainda temos que fazer a América grande novamente”, disse em referência ao slogan adotado por ele campanhas presidenciais norte-americanas, “Make America Great Again”.

Trump tem 74 anos, é tecnicamente obeso, toma remédio para controlar o colesterol e é do sexo masculino, fatores de risco para desenvolver quadros graves de covid-19.

O centro do poder nos Estados Unidos parece ter sido o foco de diversos casos de covid-19. Várias pessoas que estiveram na cerimônia de indicação do nome da juíza Amy Coney Barret para a Suprema Corte, no sábado passado, tiveram diagnóstico positivo de infecção pelo coronavírus.

O evento reuniu dezenas de pessoas no jardim da Casa Branca. Além de Trump e da primeira-dama, Melania, dois senadores republicanos — Mike Lee, de Utah, e Thom Tills, da Carolina do Norte — estão com covid-19.

A ex-conselheira do governo Kellyanne Conway e o ex-governador de Nova Jersey Chris Christie também estavam presentes e foram infectados, assim como o presidente da Universidade Notre Dame, John Jenkins.

Assim como Trump, Christie também foi hospitalizado por precaução. Ele está no Morristown Medical Center, em Nova Jersey.

Na campanha à reeleição, a primeira a sentir os sintomas da covid-19 foi a conselheira Hope Hicks, na quarta-feira à noite. O coordenador da campanha, Bill Stepien, anunciou no sábado que está infectado.

Fonte: R7

Open chat
Entre em contato conosco! =)