site loader

Ninguém viu o animal que teria provocado ferimento, mas, segundo especialistas, marcas são características de mordida por tubarão. Homem foi levado para hospital em Navegantes.

O Corpo de Bombeiros Militar de Navegantes, no Litoral Norte catarinense, foi acionado para atender um surfista após ele ser mordido no pé por um animal marinho neste domingo (24). Segundo especialistas, ferimento possuí marcas características de mordida por tubarão.

O homem de 43 anos foi atendido inicialmente pelos guarda vidas. De acordo com os socorristas, ele informou que estava em cima da prancha de surfe quando sentiu a mordida no pé. Em seguida, o surfista subiu na prancha e se dirigiu até a faixa de areia, onde recebeu o primeiro atendimento.

O surfista foi conduzido ao hospital da região com sinais vitais estáveis e consciente. Nem ele nem os guarda-vidas conseguiram ver qual animal teria provocado o ferimento.

“Ninguém viu o animal, então não temos como afirmar ou descartar. Ressalto que foi uma ocorrência pontual e que não temos registro desse tipo de atendimento na cidade de Navegantes. No litoral de Santa Catarina existem algumas espécies comuns, como cação, tubarão-anjo e tubarão-mangona, porém, neste caso, não é possível afirmar de qual animal marinho se trata”, disse a assessoria do Corpo de Bombeiros da região.

Característica de mordida por tubarão

Segundo o oceanógrafo e professor Jules Soto, que analisou a imagem do ferimento, há características de perfurações por dentes na parte superior e inferior do pé, “o que caracteriza uma mordida”.

“A única foto que chegou até mim reúne todas as características de uma ‘mordidela’ desferida por um tubarão mangona (Carcharias taurus), ressaltando que este animal costuma se alimentar de peixes de pequeno e médio tamanho, capturando-os com um rápido bote, desferido com grande rapidez e propiciado pela grande capacidade que esta espécie tem de projetar as maxilas”, detalhou.

Sem motivos para preocupação, diz especialista

Outro especialista que analisou a imagem do ferimento no pé do surfista também diz que as marcas são compatíveis com mordida por tubarão, mas ainda não é possível saber o tamanho do animal. De acordo com o professor da Universidade Estadual Paulista, Otto Gadig, que é especialista em Tubarão, não há motivos para preocupações entre banhistas.

“Não vejo o caso como motivo de preocupação aos frequentadores da área. Algumas espécies se tubarões são comuns em Santa Catarina. No verão, algumas espécies se aproximam mais da costa, o que aumenta as chances de encontros com humanos. Ataques são extremamente raros e, a menos que isso se repita em curto prazo, nada de anormal no ocorrido”, disse.

Fonte: G1 SC

Open chat
Entre em contato conosco! =)