site loader
17 de agosto de 2021 Sul de Santa Catarina terá duas representantes nos Jogos Paralímpicos

O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) divulgou nesta terça-feira, dia 17, o nome dos atletas que farão representarão o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, que tem cerimônia de abertura marcada para o dia 24 de agosto. Entre os membros da delegação, estão dois competidores do Sul de Santa Catarina.

De Criciúma, estará nos Jogos Paralímpicos de Tóquio a atleta do tênis de mesa Bruna Alexandre, de 26 anos. Aos seis meses de vida, Bruninha, como é conhecida, teve que amputar o braço direito por consequência de uma trombose, provocada por uma injeção mal aplicada. A jovem começou no tênis de mesa aos 12 anos, influenciada pelo irmão.

Até 2009, competiu em torneios apenas para atletas sem deficiência. Principais conquistas: Bronze no individual e por duplas nos Jogos Paralímpicos Rio 2016; bronze no individual e por equipes no Mundial da China 2014.

Também do Sul do Estado competirá nos Jogos Paralímpicos de Tóquio Edilene Teixeira Boaventura, do atletismo, que tem 33 anos e é natural de Jaguaruna. Ela nasceu com retinose pigmentar e perdeu a visão aos poucos. Começou no esporte por saúde, com o objetivo de perder peso, em 2017. Migrou para a maratona em 2019.

A delegação brasileira será composta por 260 atletas (incluindo atletas sem deficiência como guias, calheiros, goleiros e timoneiro), sendo 164 homens e 96 mulheres, além de comissão técnica, médica e administrativa, totalizando 434 pessoas. Juntos com Bruna Alexandre e Edilene Boaventura estarão mais nove atletas catarinenses.

Em seu Planejamento Estratégico, o CPB estabeleceu como meta manter-se entre as dez principais potências do planeta nos Jogos Paralímpicos. Além disso, metas de participação feminina também foi estabelecida, 38%. Em Tóquio, a delegação terá 95 atletas mulheres com deficiência, o que representa 40% da equipe nacional.

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)