site loader
15 de setembro de 2021 SC-370, entre Tubarão e Braço do Norte, está entre as rodovias que podem ter pedágio

Um trecho de 33,7 quilômetros da SC-370, que vai de Tubarão a Braço do Norte, poderá receber praça de pedágio. Segundo o governo do Estado, ainda não há prazo definido. No entanto, a rodovia estadual foi incluída em um levantamento para definir a possibilidade de concessão à iniciativa privada.

A intenção do Ministério da Infraestrutura é realizar uma concessão conjunta de 1.647 quilômetros de rodovias federais e 1.506 de vias estaduais. O Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), vinculado ao Ministério da Economia, qualificou mais de 3 mil quilômetros de rodovias em Santa Catarina para que sejam realizados estudos quanto à possibilidade de concessão.

De acordo com o Governo Federal, os estudos estão em fase final de contratação pela Empresa de Planejamento e Logística S.A (EPL), junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). “Para o Ministério da Infraestrutura, é mais uma oportunidade de intensificar as ações federais em Santa Catarina ao analisar de forma sistêmica os diversos corredores logísticos da região. A intenção é dotar o estado de rodovias de padrão mundial no que diz respeito a fluidez, tecnologia e segurança viária”, projeta o secretário nacional de Transportes Terrestres, Marcello da Costa Vieira. “É uma notícia muito positiva, já que existe a possibilidade de recebermos estudos, sem custos para o Estado, de concessão dos trechos de nossas rodovias. A partir do resultado desses estudos, teremos embasamento técnico para avaliar qual o encaminhamento mais vantajoso para os catarinenses”, projeta o secretário executivo de Programa de Parcerias e Investimentos de Santa Catarina (PPI-SC), Ramiro Zinder.

De acordo com Zinder, não há previsão de instalação de praças de pedágios nas rodovias estaduais de Santa Catarina no momento. “O que existe de concreto é a realização do estudo para uma concessão em bloco das vias federais e estaduais. Todos os encaminhamentos seguintes serão definidos com base nos resultados desse estudo”, esclarece o secretário executivo do PPI-SC.

Fonte: Folha regional e Sul In Foco

Foto: reprodução internet

Open chat
Entre em contato conosco! =)