site loader
20 de maio de 2022 Relatório aponta prejuízo superior a R$ 90 milhões

As cheias do rio Tubarão no início do mês acarretaram em um prejuízo total de aproximadamente R$ 92 milhões, em diversos setores, como agricultura, pecuária, indústria, serviços, infraestrutura, saúde e educação.

O relatório já foi encaminhado ao governo do Estado, que homologou na quarta-feira a situação de emergência decretada pela prefeitura de Tubarão no dia 4 de maio por conta dos alagamentos. Com isso, cumpre-se mais um rito necessário para executar situações importantes, como o saque do FGTS e a compra de móveis ou materiais para as famílias atingidas pela enchente.

O decreto assinado pelo prefeito Joares Ponticelli tem validade de 180 dias. Agora, a Defesa Civil municipal e do Estado farão os encaminhamentos junto ao governo federal para que a situação de emergência seja reconhecida na esfera nacional. Com os trâmites cumpridos junto à União será possível fazer, com regras a serem definidas, o saque do FGTS no município.

De acordo  com o prefeito Joares Ponticelli, o município aguarda agora o valor que será liberado pelo governo do Estado para dar continuidade à recuperação, que já vem sendo feita desde o primeiro momento. “Vamos dar continuidade primeiro ao que é mais urgente. Estamos trabalhando sem parar na recuperação de nossa cidade e não vamos parar. Vamos, a princípio, focar no emergencial, mas vamos atender a todas as esferas”, afirma.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)