site loader
17 de fevereiro de 2021 Professores da rede estadual desistem de greve

Em assembleia na noite de ontem, os trabalhadores em educação da rede estadual de ensino decidiram suspender a ‘greve pela vida’. A greve foi votada no último dia 12 e ontem à noite foi suspensa por 57% dos votos, contra 37% a favor da manutenção. Além disso, foram 6% de abstenções.

As aulas presenciais iniciam amanhã, e a reivindicação dos docentes é por atividades remotas e agilidade na vacinação. Segundo o sindicato, em nota publicada, o foco é na defesa da saúde e da vida dos trabalhadores em educação, estudantes e familiares. “Por isso manifestamos aqui nosso assombro, frente à insistência pelo retorno às aulas presenciais em Santa Catarina, justamente quando os próprios boletins do governo do Estado dão conta, diariamente, do agravamento da contaminação por covid-19”, aponta a nota.

Diante da gravidade pandêmica, o Sinte solicita ao governo para que somente as aulas remotas sejam mantidas, garantindo a saúde e a vida de toda a comunidade escolar catarinense. “Reivindicamos, também, que o governo do Estado agilize a vacinação”. “Se a educação é mesmo essencial (sempre defendemos e lutamos por isso), que também o seja na proteção e na prevenção de toda a comunidade escolar”.

A Secretaria de Estado da Educação (SED) diz ter sido surpreendida ontem com um ofício enviado pelo Sinte-SC notificando a deflagração da greve a partir do dia 18, como resultado de uma assembleia realizada no dia 12 de fevereiro.

Desta forma, diz a nota oficial do governo, a SED irá manter o trabalho para o início das aulas a partir do dia 18, seguindo nos três modelos para atender todos os alunos. “Assim, também atende ao interesse público para o cumprimento da lei 18.032/2020, que considera atividades educacionais, aulas presenciais nas unidades das redes pública e privada de ensino como serviço essencial em Santa Catarina”.

“Por fim, a SED entende que a deflagração da greve não representa a vontade da maioria dos trabalhadores em educação da rede estadual. Caso necessário, a SED está se mobilizando para acionar a Justiça e adotar as medidas cabíveis”, finaliza a nota.

Estado libera 100% da capacidade das salas

Está em vigor o novo decreto de volta às aulas em Santa Catarina. O texto autoriza o retorno das atividades com 100% da capacidade das salas, independentemente do nível de risco da região. Até ontem, havia uma limitação de 50% para as cidades que estivessem dentro do gravíssimo. Este item foi retirado pelo novo decreto assinado pelo governador Carlos Moisés da Silva.

A liberação de 100% da capacidade das salas estará condicionada à condição dos espaços para que haja distanciamento de 1,5 metro entre um aluno e outro.

Por outro lado, o novo texto mantém a exigência do cumprimento das regras de saúde. O artigo 5º do decreto 1.003, de 14 de dezembro de 2020, passa a ficar assim: “Nas regiões de saúde que apresentem risco potencial gravíssimo, grave, alto ou moderado na Avaliação de Risco Potencial à Covid-19, para os estabelecimentos de ensino que possuem o PlanCon-Edu/covid-19 homologado, as atividades educacionais presenciais estarão autorizadas, devendo ser rigorosamente seguidos todos os cuidados e regramentos sanitários estabelecidos”.

O mesmo decreto impõe medidas para que seja evitada a proliferação do coronavírus nas escolas. Cabe aos municípios o cumprimento das regras, assim como os planos de contingência a partir do que foi definido pelo Estado.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)