site loader
12 de abril de 2022 Prefeito de Sangão é afastado do cargo em investigação de fraude a licitações

Na manhã desta terça-feira (12), por intermédio da 2ª Delegacia Especializada no Combate à Corrupção de Tubarão (Decor/PCSC), a Polícia Civil de Santa Catarina realizou mais uma fase da operação que apura a suspeita de delitos ligados às contratações de informática em Sangão.

A 3ª fase da operação “Vale do Silício” cumpriu dois mandados de busca e apreensão, sendo um em residência e outro na prefeitura. Os policiais civis apreenderam celulares e outros dispositivos de informática, que serão periciados e analisados nos próximos dias, além de dinheiro em espécie sem origem justificada.

Neste processo, que tramita perante o Tribunal de Justiça de Santa Catarina em razão de prerrogativa de foro, também foi decretado o afastamento cautelar do prefeito Castilho Silvano Vieira (PP) pelo prazo de 45 dias. Além de dar cumprimento à medida, a Polícia Civil comunicou a decisão à Câmara de Vereadores.

Durante as apurações, que versam sobre delitos de fraude em licitações (mais de 30 processos) e conexos, peculatos, formação de organização criminosa e outros, a 2ª DECOR/PCSC já cumpriu nove mandados de busca e apreensão, oito prisões, dois afastamentos de servidores e obteve o bloqueio de bens e valores que ultrapassam R$ 1,1 milhão.

Além disso, a operação “Cartel do Silício”, decorrente da investigação, foi deflagrada em fevereiro deste ano, com o cumprimento de outros sete mandados de busca e medidas cautelares diversas da prisão. A operação desta terça-feira (12) contou com a participação de peritos da Polícia Científica de Santa Catarina e o apoio da Delegacia de Trânsito, Crimes Ambientais e do Consumidor (DTCA) da Polícia Civil de Tubarão.

Fonte: SulAgora.com.br

Open chat
Entre em contato conosco! =)