site loader
16 de setembro de 2021 População defende que território de Lauro Müller fique sob gestão do Ecomuseu

A população lauromüllense segue na luta para que as áreas que integram o território de Lauro Muller não sejam incluídas nos limites do Parque Nacional de São Joaquim. Conforme o presidente do Conselho da Cidade e Engenheiro Agrimensor Marcelo Salvador, os interesses dos moradores com esta causa englobam questões ambientais, culturais, turísticas, histórias e socioeconômicas.

Aproximadamente 100 propriedades seriam afetadas diretamente caso o traçado do Parque Nacional não seja redefinido. “Caso venha a virar Parque Nacional, os moradores destas áreas terão que sair e não poderão produzir no local. Caso a gestão fique sob responsabilidade do Ecomuseu Serra do Rio do Rastro, as pessoas continuarão morando nas áreas, produzindo e usufruindo do seu terreno”, explicou Salvador.

O Projeto de Lei n° 208/2018, que redefine o traçado do Parque Nacional de São Joaquim e altera o nome para Parque Nacional da Serra Catarinense, está em tramitação no Senado e definirá este impasse. A autoria é dos senadores Dalirio Beber (PSDB/SC), Dário Berger (PMDB/SC) e Paulo Bauer (PSDB/SC).

“A Serra do Rio do Rastro é a galinha dos ovos de ouro pelo potencial turístico e o ICMBio não quer abrir mão de ter o domínio destas áreas pela questão econômica. Mas nós lutamos pelo interesse da população local. Precisamos deixar claro que não será permitido desmatar ou poluir, por exemplo. O Ecomuseu tem esse cuidado, mas também visa outras questões mais amplas. Queremos que tudo o que se invista aqui retorne em benefícios para a cidade”, reforça.

Como rito deste processo, faz parte a Audiência Pública da Comissão de Meio Ambiente (CMA) prevista para a próxima segunda-feira, dia 20. Até esta quinta-feira, dia 15, nenhum representante do Ecomuseu havia sido convidado para representar os interesses da população local. Contudo, após reunião com o Executivo e Legislativo, foi definida pela participação de Marcelo Salvador, o que foi aceito pela CMA.

O assunto já vem sendo debatido em Lauro Müller ao longo dos anos e tem amplo apoio da comunidade local. “Em 2018, Lauro Müller recebeu a maior audiência pública de Santa Catarina, trazida pelo deputado estadual João Amin, que reuniu mais de 1.500 pessoas. O abaixo-assinado contou com mais de 5 mil assinaturas. Isso equivale a mais da metade da população votante e um terço da população total, que se posicionou para que estas áreas permaneçam sob a gestão do Ecomuseu”, concluiu o presidente do Conselho da Cidade.

Fonte: Sulinfoco.com.br

Open chat
Entre em contato conosco! =)