site loader
26 de abril de 2022 Polícia investiga operação ilegal que movimentou mais de R$ 1 bilhão em Criciúma e mais oito cidades

Cerca de 100 policiais federais participam neste momento da operação ‘Câmbio Barriga Verde’, que investiga movimentações irregulares no mercado de câmbio em Santa Catarina. Apesar de apresentar faturamento anual de cerca de R$ 7 milhões, a investigação apurou que a principal empresa investigada movimentou quantia superior a R$ 1 bilhão entre 2013 e 2019.

Ao todo, são 22 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal em Criciúma que estão sendo cumpridos na própria Capital do Carvão, além de Florianópolis, São José, Garopaba, Imbituba, Urussanga, Itajaí e Caxias do Sul, na Serra gaúcha. 

“As investigações tiveram início a partir do recebimento de informações acerca de movimentações atípicas envolvendo empresas atuantes no mercado de câmbio, seus sócios e pessoas físicas e jurídicas relacionadas. Apurou-se, ainda, a existência de diversos depósitos realizados por terceiros, em volume total superior a 2 milhões de reais, destacando-se transações com pessoas físicas que já possuíram vínculo empregatício com a empresa investigada”, explica a Polícia Civil.

A operação conta com a participação da Polícia Federal, Ministério Público Federal (MPF) e Receita Federal. Além dos mandados de busca e apreensão, também já houveram duas prisões: uma em Urussanga, onde um homem foi detido por posse ilegal de três armas de fogo, e também um em Garopaba. 

Os investigados, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de operação ilegal de câmbio, evasão de divisas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.  

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)