site loader

Foto: Reprodução Diário do Sul

As polícias Civil e Militar de Tubarão usaram as redes sociais para desmentir a informação de que um casal estaria vendendo rifas com o objetivo de sequestrar crianças da região.

O relato de um suposto morador está sendo divulgado por aplicativos de mensagens e pelas redes sociais desde o fim de semana, afirmando que uma tentativa do crime teria sido registrada no bairro São Clemente.

O comandante do 5º Batalhão da PM, tenente-coronel Vilson Sperfeld, disse que a denúncia não foi confirmada. Segundo Sperfeld, o casal que aparece na imagem que vem sendo divulgada junto com a informação estava apenas vendendo rifas. “De qualquer forma, é importante que a comunidade sempre informe à Polícia Militar quando perceber algo estranho”, disse o comandante.

A delegada regional de Polícia Civil de Tubarão, Vivian Selig, também usou as redes sociais para divulgar que a informação que vem sendo divulgada é falsa. “A Polícia Civil verificou que se trata de uma notícia falsa que vem sendo disseminada por diversas pessoas. Pedimos que só divulguem informações oficiais de instituições oficiais, para que consequências de divulgações desta natureza não tragam resultados inimagináveis”, relatou a delegada.

Ainda segundo a Polícia Civil, as partes constantes nas imagens divulgadas já compareceram na delegacia e “comprovaram que estão vendendo rifas em prol de uma criança com uma síndrome que, de fato, existe”. A polícia ainda assegurou que documentos comprovando a ação social foram apresentados e nenhum registro oficial contra tais pessoas foi realizado até agora. “A orientação da Polícia Civil é que a população não divulgue áudios e vídeos contendo imagens do
veículo e das pessoas como sendo autores de crimes contra crianças, uma vez que o crime narrado nos áudios não procede e a prática de tal conduta pode constituir crime de calúnia, entre outros, como falsa comunicação de crime e denunciação caluniosa”.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)