site loader
16 de setembro de 2021 No retorno do público aos estádios, 470 carvoeiros foram ao Majestoso

Desde o dia 8 de março de 2020, por conta da pandemia, o torcedor do Criciúma não assistia aos jogos presencialmente no estádio Heriberto Hülse. Mas esta espera acabou nesta quarta-feira, dia 15. O jogo contra o Hercílio pela Copa Santa Catarina marcou a estreia na competição e também o retorno do público ao Majestoso. 

Os portões foram abertos às 17h30, duas horas antes da bola rolar. Em nenhum momento houve tumulto nas catracas ou formação de fila para entrar no estádio. Para acessar as arquibancadas, os torcedores precisaram mostrar o comprovante de que estavam imunizados com duas doses (ou dose única) da vacina contra a Covid-19. Outra alternativa foi apresentar laudo de exame RT-qPCR ou antígeno com resultado negativo para o coronavírus.

Vacinado com as duas doses, o aposentado Juventino Ghizzo foi um dos primeiros a entrar no estádio e disse estar emocionado em torcer pelo Criciúma novamente nas arquibancadas. 

“Estava em uma expectativa muito grande. Confesso que é muita emoção. Sou sócio a 20 anos e nunca abandonei o Criciúma, estava ansioso para voltar ao estádio. Vou torcer para que este retorno seja com vitória”, afirmou. 

O protocolo da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES) que possibilitou a presença da torcida nos estádios foi colocado em prática. O público precisou usar máscara e manter um distanciamento mínimo de 1,5 metro. 

O regramento permite ainda que, até o dia 30 de setembro, que o máximo de pessoas nos jogos seja de apenas 30% da capacidade total do estádio onde acontece a partida. No caso do Majestoso, a SES autoriza a entrada de até 5,7 mil torcedores. A partir de outubro, o Estado deverá ampliar o limite para 40%.

Mas na partida contra o Hercílio Luz, apenas 470 carvoeiros foram ao Heriberto Hülse. O baixa adesão já era esperada pelo clube. Foram apenas 50 ingressos vendidos e mais 32 novos sócios após o anúncio do retorno do público. 

“Muito em virtude de não ter uma grande quantidade de pessoas aptas com a segunda dose. E também o teste acrescido para quem não tem a segunda dose. Conseguimos reduzir os custos através de um parceiro do clube, mas ainda não foi suficiente para que houvesse procura maior”, explicou Vitor Marcelo, diretor comercial e de marketing do Criciúma.

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)