site loader
26 de outubro de 2021 Mulher fica atolada em área de alargamento da Praia Central de Balneário Camboriú; VÍDEO

Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

Segundo a administração municipal, o incidente é inédito. Área estava interditada e sinalizada.

Uma mulher ficou atolada em uma parte da obra de alargamento da faixa de areia da Praia Central de Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, nesta terça-feira (26). Segundo a prefeitura, a área era restrita e estava sinalizada, pois o trabalho de finalização não havia sido concluído. A mulher, que não se feriu, ficou presa por uma das pernas e precisou ser resgatada por um guarda-vidas (veja vídeo abaixo).

Segundo a administração municipal, o incidente é inédito. De acordo com relatos de trabalhadores, a mulher estava acompanhada de uma amiga, foi alertada sobre a permanência no local, mas teria ignorado os avisos. Ela afundou e ficou presa na areia mole por uma das pernas até a altura da cintura.

Um bombeiro fez a retirada da mulher do local utilizando uma corda. Ela é puxada por ele e chega a se arrastar em determinado momento para sair do local.

Ocorrência foi registrada pela primeira vez nesta terça-feira (26), segundo a prefeitura — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

A outra mulher também é amparada pelos socorristas, mas segundo a administração municipal, ela não afundou como a amiga.

Segundo a prefeitura, as mulheres estavam muito próximas do local onde os trabalhos de alargamento estão acontecendo, no Pontal Norte.

Equipes de segurança do consórcio que executa a obra, o efetivo do Corpo de Bombeiros e a fiscalização da prefeitura monitoram o local.

Outra mulher também recebeu auxílio do guarda-vidas para sair do local — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

Outra mulher também recebeu auxílio do guarda-vidas para sair do local — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

Trecho interditado

O trecho onde aconteceu o atolamento faz parte da área interditada pela prefeitura, que vai da Rua 4000 até pouco antes do Pontal Norte.

Segundo a administração municipal, episódios de atolamento na areia podem ocorrer, caso a região seja invadida, porque a estabilização do solo ainda é feita no trecho interditado, demarcado e sinalizado.

A invasão das áreas interditadas não é novidade, segundo a prefeitura. Mesmo com os avisos e sinalizações, pessoas têm se arriscado contrariando a definição feita pelos órgãos responsáveis pela obra.

Resgate levou cerca de 10 minutos, segundo a prefeitura — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

Resgate levou cerca de 10 minutos, segundo a prefeitura — Foto: Corpo de Bombeiros/Reprodução

Vídeo Reprodução Internet!

Fonte: G1 SC

Open chat
Entre em contato conosco! =)