site loader
27 de abril de 2021 Ministro da Saúde diz estar preocupado com falta da segunda dose da Coronavac

 Foto: Instituto Butantan/Divulgação

Afirmação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, é de preocupação com o atraso na entrega de doses da Coronavac

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira (26) em audiência virtual com senadores que está preocupado com o atraso na entrega de doses da Coronavac, feita pelo Instituto Butantan. A demora, segundo ele, está afetando a segunda aplicação em pessoas que já foram vacinadas.

Queiroga afirma que após a liberação das segundas doses para apressar a fila de vacinações do país, em março, inúmeros municípios acabaram chegando na data estabelecida para a segunda imunização contra acovid-19sem ter as vacinas do Butantan.

“Tem nos causado certa preocupação a Coronavac, a segunda dose. Se os senhores se lembram, há cerca de um mês se liberou as segundas doses para que se aplicassem [na primeira dose de outras pessoas da fila] e, agora, em face de retardo de insumo vindo da China para o Butantan, há uma dificuldade com essa segunda dose”, explicou o ministro.

Até o dia 21 de março, Estados e municípios tinham como orientação do Ministério da Saúde estocar as segundas doses da Coronavac. A partir de então, foi pedido que eles abrissem mão do armazenamento em função da chegada, considerada certa, de novos imunizantes na campana nacional contra a Covid-19.

Queiroga citou o caso de João Pessoa, na Paraíba, seu Estado natal, no qual, por falta de frascos do imunizante, algumas pessoas que tomaram a primeira dose entraram na Justiça para conseguir a segunda. “A judicialização certamente não é a saída”, comentou o ministro, que afirmou esperar que a entrega de vacinas se regularize nos próximos meses em prol da campanha nacional.

Fonte: ND+

Open chat
Entre em contato conosco! =)