site loader
22 de março de 2022 Mais de dez anos após surgir no Flamengo, Negueba é apresentado no Criciúma

oi no Flamengo que Negueba lançou seu nome no futebol. Formado pelo clube carioca, o ainda jovem jogador chamou a atenção pela velocidade e dribles após ser promovido para a equipe profissional do time carioca em 2010. Passados 12 anos, já com 29 anos e depois de rodar clubes brasileiros e do exterior, o atacante foi oficialmente anunciado como reforço do Criciúma para a temporada, mas garante que pouca coisa mudou daquele menino que iniciou a carreira no rubro-negro.

“A única coisa que mudou é a idade. Quando surgi no Flamengo era muito novo, tomava algumas decisões [erradas] que são normais por conta da idade. Agora estou mais velho, cabeça mais tranquila, bem mais centrado e tomando decisões melhores. A evolução e a experiência me ajudaram muito”, avaliou Negueba.

Além do Flamengo, o atacante teve passagens pelo São Paulo, Coritiba, Grêmio, Atlético Goianiense, Ponte Preta e Londrina. Nas últimas quatro temporadas esteve no futebol sul-coreano. Nos três primeiros anos atuou no Gyeongnam e em 2021 no Incheon United.

“Eu tinha a intenção de voltar para o Brasil e meu empresário conversou com a diretoria do Criciúma e enxergaram uma possibilidade muito grande [de fechar a negociação]. O Juliano Camargo já me conhecia, eu trabalhei com pessoas que já trabalharam com ele. Ficou mais fácil de vir para o Criciúma. É um projeto bom e espero ajudar o Criciúma neste Campeonato Brasileiro”, afirmou.

E experiência na segunda divisão do futebol brasileiro, Negueba tem. “Eu tive uma experiência muito boa no Londrina. O Campeonato Brasileiro da Série B é muito competitivo e este ano vai ser mais ainda, pelo fato de ter grandes clubes que estavam disputando a Série A. O Criciúma vai entrar também para ter objetivos grandes”, avaliou.

E foi no time paranaense também que ele conheceu o técnico do Criciúma, Cláudio Tencati. “Conheço o professor Tencati e ele me conhece também. Trabalhamos juntos no Londrina e isso facilita o diálogo”, disse. Recém-chegado ao Tigre, Negueba ainda não está na melhor forma física. Depois de deixar a Coreia do Sul, o jogador ficou três meses fora de atividade.

“Ainda não estou 100% porque fiquei três meses em casa. Cada dia estou evoluindo mais, trabalhando com os preparadores físicos do Criciúma que estão me ajudando muito. Foi muito boa a minha passagem pelo futebol coreano. É um campeonato muito difícil. No meu primeiro ano eu fui eleito o melhor jogador da minha posição, depois tive uma lesão e, mesmo assim, retornei e conseguir jogar em alto nível. Na última temporada pesou um pouco a questão familiar também e optamos a voltar para o Brasil para retomar a carreira”, completou.

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)