site loader
23 de setembro de 2021 Locomotiva começa a ser restaura em Tubarão

Aos 71 anos, a locomotiva Mallet, uma das três existentes no país, começa a passar por um minucioso trabalho de restauro em Tubarão.

Pertencente ao Museu Ferroviário, ela é do mesmo modelo que a existente na praça Tereza Cristina, também na Cidade Azul. O outro exemplar está em Rio Negrinho, onde foi restaurada e, inclusive, colocada em uso novamente.

De acordo com a museóloga Silvana Silva de Souza, do Museu Ferroviário de Tubarão, a primeira etapa de um longo trabalho começou a ser feita por voluntários, mas especialistas na área. São mecânicos que pertencem à associação e que trabalharam, inclusive, com a locomotiva. “O trabalho não pode ser realizado se não for por especialistas”, pontua.

Nesta primeira etapa, Silvana explica que está sendo feita toda a parte de limpeza e higienização, e também diagnóstico, para que se possa verificar tudo o que será necessário restaurar e o valor que irá custar. “Estamos fazendo com recursos próprios, mas toda ajuda é bem-vinda. Estimamos que todo o trabalho de restauração deverá custar aproximadamente de R$ 300 mil a R$ 400 mil. O diagnóstico será essencial para que possamos justamente fazer o orçamento”, afirma.

A museóloga explica que o início da restauração era urgente, uma vez que corria-se o risco da locomotiva ser perdida por estar deteriorada. “Não podíamos deixar isso acontecer. Estamos em busca de recursos, fazendo projetos para tentar financiamentos, mas não é fácil, pois não existe um programa específico. Mas não iremos desistir e nem abandonar a restauração. Continuaremos de forma lenta com nossos recursos. Por isso, reforço, quem puder ajudar de alguma forma irá fazer com que o trabalho ande mais rápido”, destaca.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)