site loader
13 de setembro de 2021 Homem que teve 75% do corpo queimado em Tubarão, morre em hospital

O pintor João Vieira Rodrigues, que teve 75% do corpo queimado após tomar um choque elétrico no último dia 1º, morreu na madrugada desta segunda-feira (13), no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. O corpo é velado na Funerária Santa Rita e o sepultamento ocorrerá às 15h.

Após a explosão, o homem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para a casa de saúde. Ele sofreu o acidente por volta das 17h, do dia 1º. Nas redes sociais circulou um vídeo, onde aparecia João circulando pelo parapeito de um prédio e logo em seguida houve uma explosão.

O choque elétrico é uma das causas mais comuns de acidentes no mundo, além de ser uma das mais perigosas. Por ser resultado da passagem de uma corrente elétrica pelo corpo, ele pode provocar graves consequências para a vítima.

A maioria dos acidentes de choque elétrico resultam em pequenas queimaduras na pele, contudo, dependendo da intensidade da carga, é possível que ela afete os órgãos internos da vítima. A carga elétrica também pode gerar problemas cardíacos: se uma pequena corrente atravessar o peito e alcançar o coração, é capaz de causar uma fibrilhação auricular – um tipo de arritmia cardíaca que precisa ser tratada no hospital.

É importante reforçar que toda corrente elétrica pode afetar os nervos de alguma forma. Por isso, quando há repetição de choques ou quando eles são muito intensos, a estrutura dos nervos é comprometida, podendo acabar em uma neuropatia. Essa condição tem como sintomas dor ou dormência nas pernas e braços; dificuldade para mexer os músculos ou tonturas frequentes.

Fonte: Notisul

Open chat
Entre em contato conosco! =)