site loader
26 de junho de 2021 Governo Federal vai recolocar no orçamento recursos para finalizar obras da BR-285 na Serra da Rocinha

No mês de março, o Governo Federal anunciou o corte de R$ 136,5 milhões previstos para obras federais em Santa Catarina. A retirada dos recursos do orçamento impactou o futuro da revitalização da BRs 470, 282, 280, 163 e, principalmente, da BR-285, a Serra da Rocinha, em Timbé do Sul. Desde que a informação foi dada pelo Ministério da Infraestrutura, a continuidade da obra no Sul do Estado passou a ser incerta. Mas nesta quinta-feira, dia 24, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, confirmou que os valores serão totalmente recuperados.

Para que a Serra da Rocinha do lado catarinense seja concluída, é necessária a pavimentação e obras de contenção em trechos que, somados, chegam a pouco mais de um quilômetro. O valor estimado para finalizar a pavimentação da BR-285 em Timbé do Sul é de aproximadamente R$ 40 milhões.

Na última terça-feira, dia 23, o ministro já havia comunicado que realocaria R$ 15 milhões que seriam utilizados para recuperação de rodovias federais para a Serra da Rocinha e o restante do recurso agora será recolocado no orçamento. A notícia foi dada por Gomes para a deputada federal Ângela Amim (PP), coordenadora do Fórum Parlamentar Catarinense, durante visita ao Estado de Santa Catarina.

“Para que a obra não andasse a passo de tartaruga enquanto ainda ficava a esperança da chegada dos recursos, o ministro primeiro liberou os R$ 15 milhões. Na última quarta-feira, ele se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro Paulo Guedes pare rever as receitas do Governo Federal e diagnosticaram que o movimento econômico foi melhor, possibilitando que os recursos que haviam sido cortados para obras federais no Brasil sejam retomados”, afirmou a deputada.

O Fórum Parlamentar Catarinense seguirá acompanhando o caso. É que as alterações no orçamento precisarão passar mais uma vez pela aprovação do Congresso Nacional. “Há a possibilidade de ainda mais investimentos no segundo semestre. Acreditamos que no início de julho o texto já seja encaminhado para análise do Congresso”, completou a coordenadora.

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)