site loader

O “nível de ruptura”, indicador que mede a ausência de determinados produtos nas gôndolas, alcançou o maior índice da história: 18,2%

A falta de cerveja nos supermercados brasileiros bateu recorde este ano. O “nível de ruptura”, indicador que mede a ausência de determinados produtos nas gôndolas, alcançou o maior índice da história: 18,2%. As informações são da repórter Gabrielle Guimarães, da Rádio Bandeirantes

Na prática, significa que em uma lista de 100 produtos que o cliente quiser comprar, 18 deles não estarão disponíveis. O porcentual é medido pela empresa Neogrid, que monitora as cadeias de suprimentos do Brasil. 

Segundo Robson Munhoz, CCO da consultoria, os consumidores já estão percebendo a falta de algumas marcas nos supermercados.

O estudo mostrou ainda que a baixa não tem relação com a matéria prima, como algum problema com a colheita de cevada, por exemplo. 

O motivo da diminuição está na cadeia produtiva, já que o fornecimento de vidro e o metal para as latas caiu esse ano. 

Robson Munhoz explica que o isolamento social fez a demanda crescer e a produção de embalagens diminuir. 

Desde o início da quarentena, o “nível de ruptura” vem crescendo gradualmente. Para fazer o levantamento, a Neogrid compilou dados de cerca de 40 mil varejistas em todo o país.

FonteBand.

Open chat
Entre em contato conosco! =)