site loader
9 de dezembro de 2020 Em protesto, profissionais da saúde pedem valorização

Vestidos de preto e em silêncio, munidos de cartazes e faixas em mãos, profissionais da saúde realizaram ontem uma manifestação em frente ao Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. O pedido feito pelos trabalhadores ligados ao setor de enfermagem é por reajuste nos salários e valorização de servidores.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Tubarão e Região (Sindsaude), Denise Matos de Freitas, técnicos de enfermagem, agentes que atuam na higienização e na copa, pedem 40% de adicional salarial. “Estamos atuando na linha de frente desde o início da pandemia de covid-19. Estamos sobrecarregados. Nos expomos ao risco para cuidar das pessoas, mas não estamos sendo valorizados por isso”, desabafa Denise.

A presidente relata que a manifestação foi pacífica, como forma de chamar a atenção. “Queremos um salário mais digno. Há colegas infectados, cansados psicologicamente e fisicamente. O mínimo que poderia acontecer é sermos valorizados. Muitos de nós já pediram demissão e outros sequer cogitam trabalhar. Isso porque o salário oferecido para nosso setor é cerca de R$ 1,5 mil por 12h trabalhadas. Nossa demanda aumentou demais. Colegas estão sobrecarregados depois que muitos pediram demissão. Alguns sequer trabalharam o mês de aviso”, relata Denise.

Ela atua na UTI adulto no HNSC. “Vocês não imaginam o que temos visto. O que recebemos é apenas informação de quem não tem recurso para nos pagar, que estão tentando contratar mais gente. Porém, por este salário ninguém quer. Os que ainda estão trabalhando já pensaram em greve. Estamos fazendo esta manifestação como uma forma de apelo. Se pararmos, quem vai cuidar dos doentes?”, questiona a presidente.

A reportagem do Diário do Sul procurou o HNSC. No entanto, o hospital diz que não irá se manifestar sobre o assunto neste momento.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)