site loader
17 de novembro de 2021 Dose de reforço para adultos é anunciada pelo Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde anunciou ontem a redução do intervalo de tempo para aplicação da dose de reforço da vacina contra a covid-19 dos atuais seis meses para cinco meses. A decisão, que será implementada pelas secretarias de Saúde dos estados e municípios, contempla todas as pessoas acima de 18 anos, independentemente do grupo etário ou profissão. Ainda não há data para que esta vacinação ocorra no Estado.

De acordo com o diretor-presidente da Fundação Municipal de Saúde de Tubarão, Daisson Trevisol – presidente do Cosems (Conselho das Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina), não há previsão certa para as doses serem enviadas aos estados e municípios. “Ainda é necessário também uma deliberação estadual, passando por uma reunião nesta quarta do Cosems com o governo do Estado para avaliar estas questões”, explica. “Lembrando sempre que é preciso ter cinco meses da segunda dose, e a maioria deste público ainda não completou este período”, completa Daisson.

Pelas redes sociais, o governador Carlos Moisés confirmou que Santa Catarina vai aplicar a dose de reforço da vacina contra a covid-19 em adultos a partir dos cinco meses após o esquema vacinal completo. “Os detalhes serão definidos em parceria com os municípios”, disse. A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC) informou que o Estado aguarda documento oficial do Ministério da Saúde para definir os detalhes da imunização.

O Ministério da Saúde já garantiu que o estoque de imunizantes será suficiente para atender à demanda. Atualmente, há 12,47 milhões de pessoas aptas a receber a dose adicional.

Segundo a secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Melo, “os estudos têm mostrado que, a partir do quinto ou sexto mês, independentemente do imunizante utilizado, há sim uma necessidade de reforçarmos nosso sistema imunológico tomando uma dose de reforço”, disse, alertando para a importância de os estados seguirem as novas recomendações do ministério.


Vacina da Janssen

Outra mudança anunciada pelo Ministério da Saúde diz respeito à vacina da Janssen, que era aplicada em dose única e passará a ter duas doses. “No início, a recomendação era de que esta vacina fosse de dose única. Hoje, sabemos que é necessária esta proteção adicional. Então, quem já tomou a Janssen, agora vai tomar a segunda dose do mesmo imunizante. E, lá adiante, cinco meses após [a segunda dose], um reforço com imunizante diferente”, disse o ministro Queiroga. A segunda dose da Janssen deverá ser ministrada a partir de dois meses da primeira aplicação. A aplicação também passará por deliberação estadual.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)