site loader
2 de março de 2021 Deputado Volnei Weber assume o comando da Comissão de Trabalho

Os membros da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público elegeram, na manhã desta terça-feira, dia 2, o deputado Volnei Weber (MDB) para presidir o colegiado neste ano. Weber terá a companhia do deputado Sargento Lima (PSL) como vice-presidente. A comissão ainda é formada por Fabiano da Luz (PT)Jair Miotto (PSC)Julio Garcia (PSD)Marcius Machado (PL)Moacir Sopelsa (MDB)Nazareno Martins (PSD) e Paulinha (PDT).

Como o deputado Moacir Sopelsa – que deveria ter presidido a reunião de instalação por ser o mais velho entre os membros com maior número de mandatos – não pôde participar, o comando dos trabalhos coube a Nazareno Martins. Pelo acordo de líderes de bancadas e blocos, a presidência da comissão caberia ao MDB, que, internamente, escolheu Weber para a função. 

Na abertura da reunião, no entanto, o deputado Sargento Lima também se apresentou como candidato a presidente e convidou Marcius Machado para seu vice – convite prontamente recusado porque Machado deve assumir o comando da Comissão de Legislação Participativa.

O deputado Valdir Cobalchini, líder do MDB e que substituiu Sopelsa na reunião, lembrou a todos do acordo, explicou que a divisão das comissões é feita conforme o tamanho das bancadas e blocos e convidou Nazareno Martins para ser vice-presidente. O convite também foi recusado.

O consenso só foi estabelecido após intervenção do deputado Fabiano da Luz, que propôs o nome do deputado Sargento Lima como vice. A partir daí, os discursos só enalteceram a capacidade de entendimento dos deputados. “Quero parabenizar a todos pela maturidade e sabedoria. É princípio dessa casa buscar consenso, um princípio salutar”, afirmou Jair Miotto.

Distribuição de relatorias

Volnei Weber agradeceu pela confiança dos colegas de comissão e expressou sua alegria em assumir o cargo. “Me coloco à frente dos trabalhos, deixando registro da minha alegria de poder conduzir essa comissão tão relevante dentro da Assembleia Legislativa e para andamento dos trabalhos em Santa Catarina”, disse Weber. “Faremos um trabalho dinâmico, com muito respeito e transparência, distribuindo [os projetos] de forma igualitária, valorizando todos os membros da comissão”, completou.

O estabelecimento de critérios mais transparentes para a escolha de relatores para as proposições que tramitam na comissão – como a distribuição por ordem de chegada dos projetos e a designação por ordem alfabética dos parlamentares – foi uma promessa do deputado Sargento Lima ao se lançar candidato a presidente.

Análises de urgência

O deputado Marcius Machado fez um apelo ao novo presidente. “Esta é uma comissão de muita importância. Peço a vênia que os projetos não passem de afogadilho. Projetos muitas vezes vindos do Tribunal de Contas, do Ministério Público, do Tribunal de Justiça, passam muito rápido, muito céleres, e a gente não consegue analisar bem a demanda e a pauta”, pediu Machado. “Que se faça respeitar nossa comissão, que não é apenas despachante que carimba e vai passando projetos. Sei de sua competência e capacidade e peço que tenha esse cuidado com a comissão”, completou.

Weber lembrou sua experiência no Legislativo e no Executivo municipais para dizer que conhece a necessidade de algumas vezes uma proposta ser analisada com urgência. “Mas, se isso acontecer, saberemos encontrar as melhores maneiras, tendo conhecimento e convicção daquilo que estamos fazendo”, garantiu.

Por sugestão do novo presidente, o colegiado estabeleceu que as reuniões serão às quartas-feiras, às 13h, com a possibilidade de antecipação para as 12h30 conforme a pauta a ser apreciada pelos deputados.

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)