site loader
27 de abril de 2022 Dengue: Imbituba tem maior número de focos

Desde o início do ano, Santa Catarina vem registrando aumento expressivo nos casos de dengue. Na região, vários focos já foram encontrados. Ao menos 11 cidades já tiveram registro. Dentre elas, Imbituba é a que tem maior número. Ontem, a cidade informou que já foram encontrados 34 focos do Aedes aegypti.

O bairro Sagrada Família segue como o local onde se concentra o maior número de focos. São 14 até o momento. Desde o ano passado, a prefeitura de Imbituba está com uma campanha de conscientização sobre os perigos da propagação do Aedes aegypti. A intenção do município é lembrar à população dos riscos de se manter os terrenos sujos, cheios de mato e com materiais que possam acumular água.    

A água parada em pneus, vaso de planta, lata ou outro recipiente contribui para a propagação das larvas do mosquito da dengue. Na região, as demais cidades com focos são: Braço do Norte (10); Capivari de Baixo (1); Garopaba (9); Grão-Pará (2); Gravatal (1); Jaguaruna (1); Laguna (2); Orleans (2); Pescaria Brava (2); São Ludgero (8) e Tubarão (2).

Com essa situação, é fundamental a intensificação das ações de controle envolvendo outras áreas da gestão municipal e da sociedade civil organizada, a fim de eliminar ou adequar locais que possam acumular água. O controle do Aedes aegypti ainda é a melhor estratégia para evitar a transmissão de dengue, febre de chikungunya e zika vírus no Estado de Santa Catarina.

A transmissão da dengue acontece durante a picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti infectada com vírus. Após a picada, os sintomas podem surgir entre quatro a dez dias.

A primeira manifestação da dengue, normalmente, é a febre alta (39°C a 40°C) de início abrupto, que tem duração de dois a sete dias, associada à dor de cabeça, fraqueza, dores no corpo, nas articulações e no fundo dos olhos. Manchas pelo corpo estão presentes em 50% dos casos, podendo atingir face, tronco, braços e pernas. Perda de apetite, náuseas e vômitos também podem estar presentes.

Ao apresentar sinais e sintomas, deve-se procurar atendimento médico para evitar o agravamento do quadro.

Capacitação de servidores

Em Tubarão, os servidores da Fundação Municipal de Saúde (FMS), em especial os profissionais médicos e enfermeiros da Atenção Primária em Saúde, participam hoje da segunda etapa de um ciclo de capacitações sobre a dengue e as melhores formas de atuar, diante do aumento expressivo de casos da doença registrado no Estado nas últimas semanas. O evento acontece no auditório da FMS e têm início às 14h. O infectologista Rogério Sobroza é um dos palestrantes.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)