site loader
13 de julho de 2021 Criciúma perde a primeira na Série C e encerra a rodada sem a liderança

Acabou a invencibilidade de Paulo Baier no comando do Criciúma após oito jogos. Invicto desde que chegou ao clube, o treinador conheceu a primeira derrota nesta segunda-feira, dia 12, ao ser batido pelo Botafogo (SP), por 3 a 1, em Ribeirão Preto, pela 7ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Com o revés, o Tigre perde a liderança do Grupo B para o Ypiranga e fica uma posição abaixo.

O Tigre sequer volta para Santa Catarina após o tropeço em Ribeirão Preto. No próximo sábado, ainda em São Paulo, o Tigre enfrenta o Mirassol, pela 8ª rodada do Grupo B. Já o Botafogo encara o Figueirense no Orlando Scarpelli, também no sábado. 

O início da partida foi movimentado, principalmente no meio-campo. As duas equipes buscaram ficar com mais posse de bola para poder atacar o adversário. Mas a primeira oportunidade do confronto foi do Criciúma, com Dudu Figueiredo. Após receber dentro da área, Luiz Paulo tirou a marcação e arrumou para o camisa 10 carvoeiro, que chutou de fora da área, porém a bola saiu pela linha de fundo. 

A resposta dos donos da casa não demorou para aparecer. Gustavo Xuxa cobrou falta direta, mas a bola foi muito forte e sem direção e o goleiro Gustavo apenas acompanhou a saída pela linha de fundo. 

Partida movimentada 

O Criciúma teve mais uma oportunidade com Fellipe Mateus. O atleta carvoeiro arrancou pelo meio-campo e na meia-lua arriscou o chute, mas parou no goleiro Igor Bohn que espalmou para o lado. 

Três minutos depois foi a vez do Botafogo responder. Gustavo Xuxa voltou a incomodar a zaga carvoeira. O jogador recebeu em profundidade, girou e bateu no gol. A bola passou próximo a trave do goleiro tricolor. 

Tigre tem defesa vazada 

Aos 18, o Botafogo furou a barreira do Criciúma. Walter acionou Neto Pessoa pela esquerda, ele invadiu a grande área e chutou cruzado. Marcel tentou cortar, mas marcou contra.

O Criciúma buscou uma reação logo depois de sofrer o gol. Dudu Figueiredo cobrou escanteio, Hygor tentou de cabeça, mas a bola saiu pela linha de fundo. 

O árbitro da partida marcou falta de Dudu Figueiredo em Ariel na intermediária, aos 30 minutos. Na cobrança, Gustavo Xuxa bateu direto, a bola desvia no atleta carvoeiro, mas o goleiro criciumense conseguiu espalmar a redonda e afastar o perigo. 

Golaços no Santa Cruz 

Neto Pessoa sofreu falta de Dudu Figueiredo. Aos 33, Rodrigo Ferreira foi para a cobrança, soltou uma pancada e acertou a bola na gaveta do goleiro Gustavo, que ainda tentou pular, mas não alcançou. 

A resposta do Criciúma foi a altura e três minutos depois. Fellipe Mateus cobrou uma falta com maestria e colocou a bola também na gaveta do goleiro Igor Bohn. 

Igor Bohn salva o Botafogo 

Aos 43, o Criciúma quase empatou a partida com Dudu Figueiredo. O camisa 10 criciumense recebeu na entrada da área, tirou a marcação e arriscou o chute no meio do gol, porém o goleiro Igor Bohn se esticou todo para conseguir fazer a defesa e espalmar a bola para a linha de fundo. Na cobrança do escanteio, Dudu Figueiredo colocou a bola dentro da área, mas o zagueiro Marcel Scalese cabeceou pela linha de fundo.

Segundo tempo 

O Criciúma voltou melhor para a etapa final e quase empatou a partida aos 4 minutos. Hélder cruzou de três dedos e Luiz Paulo antecipou a zaga e conseguiu cabecear a bola, que passou muito perto da trave direita do goleiro Igor Bohn. 

Aos 7, Dudu Figueiredo cobrou escanteio fechado e o goleiro Igor Bohn precisou espalmar a bola para a linha lateral. 

A primeira substituição do Criciúma veio aos 8. Deixou o gramado o volante Eduardo e entrou o atacante Maranhão. 

O volante Dudu Vieira recebeu no meio-campo, avançou com a bola e arriscou o chute, porém a bola subiu demais e o goleiro adversário apenas acompanhou o lance. 

O técnico Paulo Baier voltou a mexer na equipe carvoeira aos 19. Deixaram o confronto Luiz Paulo e Hygor para as entradas de Marcão e Gabriel Henrique, respectivamente. 

Apenas aos 20 minutos… 

A primeira chegada do Botafogo no segundo tempo foi aos 20 minutos. Neto Pessoa conseguiu ajeitar a bola e bateu no gol, mas ela desviou na zaga carvoeira e saiu pela linha de fundo. Na cobrança do escanteio, a defesa carvoeira conseguiu afastar. 

O lateral Hélder sofreu falta próximo a linha de fundo. Dudu Figueiredo cobrou na pequena área, mas a defesa tirou o perigo, porém a bola sobrou para Gabriel Henrique que arriscou o chute, todavia sem sucesso. 

A chance com Marcão 

O camisa 19 do Criciúma precisou de poucos minutos em campo para fazer uma boa jogada. Aos 30, Dudu Figueiredo recebeu na entrada da área e tocou para Marcão, o atacante disputou a bola e se desequilibrou, com isso, a redonda sobrou para o goleiro Igor Bohn. 

A quarta substituição do Criciúma aconteceu aos 36. Saiu Fellipe Mateus e entrou Uilliam Barros. 

O Criciúma teve mais uma chance aos 39. Após bate-rebate dentro da área, a bola sobrou para Alemão que chutou rasteiro e o goleiro adversário fez a defesa. 

Quem não faz, leva 

O Criciúma tentou de todas as formas buscar o empate em São Paulo, mas quem balançou as redes foi o Botafogo. Rafael Tavares matou a partida aos 48 minutos. Marlon puxou contra-ataque, tocou para Bruno Santos que cruzou na medida para o atacante do Botafogo fechar o placar.

Ficha técnica para Botafogo (SP) 3 x 1 Criciúma 

Competição: Campeonato Brasileiro – Série C | 7ª rodada

Data: Segunda, 12 de junho 

Local: Estádio Santa Cruz, Ribeirão Preto (SP) 

Horário: 20 horas

Arbitragem: Rodrigo Batista Raposo comandou o jogo, com o auxílio de Kleber Alves Ribeiro e Lucas Torquato Guerra. O trio é do Distrito Federal.

Cartões amarelos: Dudu Figueiredo (30’1’T), Hygor (10’2’T) (CRI); Walter (18’2’T), Yan Victor (36’2’T), Bruno Santos (44’2’T), Caetano (45’2’T) e Rafael Tavares (46’2’T)(BOT) 

Cartão vermelho: Não teve 

Gol: Neto Pessoa (16’1’T), Rodrigo Ferreira (33’1’T) e Rafael Tavares (47’2’T) (BOT); Fellipe Mateus (36’1’T) (CRI); 

Botafogo (SP): Igor Bohn; Rodrigo, Diego Guerra, Yan Victor e Pará; John, Caetano e Gustavo Xuxa (Rafael Tavares); Ariel (Marlon), Walter (Bruno Santos) e Neto Pessoa (Hélio Paraíba).

Técnico: Argel Fucks 

Criciúma: Gustavo; Alemão, Rodrigo, Marcel Scalese e Hélder; Eduardo (Maranhão), Dudu Vieira, Dudu Figueiredo e Fellipe Mateus (Uilliam Barros); Hygor (Gabriel Henrique) e Luiz Paulo (Marcão). 

Técnico: Paulo Baier 

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)