site loader
28 de dezembro de 2020 Celesc investe cerca de R$ 400 milhões no sistema de distribuição em 2020

Quando ainda comemorava o Prêmio Aneel de Qualidade 2019, como distribuidora mais bem avaliada do país pelos consumidores entre as empresas com mais de 400 mil unidades consumidoras, a Celesc precisou se reinventar para vencer os desafios de 2020. Em um ano atípico por conta da pandemia de Covid-19, a empresa – que acaba de completar 65 anos – investiu cerca de R$ 400 milhões para garantir a qualidade da prestação do serviço público de distribuição de energia elétrica.

Com gestão estratégica e o trabalho das equipes, a companhia fechou 2020 com os melhores indicadores de continuidade de energia de sua história. Pela primeira vez, o DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Unidade Consumidora) ficou abaixo de 10 horas, e o FEC (Frequência Equivalente de Interrupção de Energia) ficou abaixo de 7,00, considerando uma janela móvel de 12 meses (em novembro/2020 o DEC registrado foi de 9,00 e o FEC 6,64).

Em meio à pandemia, a empresa ainda enfrentou, nos dias 30 de junho e 1º de julho, a passagem do ciclone bomba, considerado o pior evento climático da história da Celesc. Com ventos que atingiram quase 170 Km/h, o ciclone causou grande destruição na rede elétrica de Santa Catarina e gerou perdas de R$ 20,7 milhões. Para recompor a rede, os empregados da Celesc trabalharam 24 horas por dia, para levar energia aos locais de difícil acesso e minimizar o sofrimento da população.

No pico do evento climático, cerca de 1,5 milhão de unidades consumidoras ficaram sem energia elétrica na área de concessão da Celesc. Naquele mesmo dia, 300 equipes da empresa e terceirizadas foram mobilizadas e começaram a atuar para mitigar os danos e, já na manhã seguinte, conseguiram restabelecer o sistema para cerca de 750 mil UCs, ou seja, a metade dos clientes afetados. “Além da pandemia, que ceifou vidas e abalou a economia mundial, tivemos que trabalhar na reconstrução da rede elétrica destruída pelo ciclone bomba que devastou Santa Catarina. O ano foi de desafios e de superação”, reforça o presidente da Celesc, Cleicio Poleto Martins.

Open chat
Entre em contato conosco! =)