site loader
5 de maio de 2022 Braço do Norte: prefeito estima prejuízo de mais de R$ 1 milhão

O município de Braço do Norte é um dos mais afetados pela chuva que atinge o Sul de Santa Catarina. Até o momento, duas pontes foram destruídas pela força da água. Além disso, uma terceira ponte foi interditada nesta quarta-feira, dia 4, na SC-108. 

“A preocupação vem desde ontem. Montamos um comitê de combate a esse momento para gerenciamento e precaução. Acabamos de perder duas pontes, a primeira ponte é a da comunidade da Gruta do Rio Pequeno como no rio Amélia. Há interdição da ponte que liga Braço do Norte a Grão-Pará. A água já está batendo no limite máximo da ponte e por isso a interdição de forma certíssima da Defesa Civil. Ela ficará interditada até amanhã de manhã. Temos comprovação de que um container está muito próximo da ponte”, explicou o prefeito Roberto Kuerten.

O município montou uma retaguarda de acolhimento às famílias desabrigadas. “Essas pessoas estão saindo de suas casas por precaução ou por necessidade, mas a prefeitura está atuando nas localidades. As pessoas desabrigadas estão sendo levadas para hotéis. Abrimos hoje a noite o Centro de Convivência de Idosos para também levar essas famílias para um lugar mais tranquilo e aquecido. Itens de higiene pessoal estão sendo distribuídos. Ainda temos um caminhão à disposição no transporte dos móveis dos desabrigados”, comentou .

De acordo com o prefeito, a Defesa Civil está monitorando também as encostas para possíveis deslizamentos. “É a força da natureza, não temos o que fazer. O que podemos fazer é prestar retaguarda e oferecer estrutura. Vamos trabalhar duro depois para reconstruir a cidade”, destacou.

“Não temos estimativa de valores, mas podemos afirmar que cada ponte deve custar cerca de R$ 500 mil. Pedimos que as pessoas fiquem em casa, mas se estão em áreas de risco, acionem a Defesa Civil para serem encaminhadas aos abrigos”, comentou. “Temos neste momento 13 pessoas alojadas na estrutura do poder publico, é o quadro atual. Outras famílias estão em risco, mas estão recebendo a visita da Secretaria Social e recebendo convite para dormir em local seguro”, acrescentou. 

Qualquer problema ou dúvidas, os moradores deverão acionar a Defesa Civil pelo telefone (48) 9. 9906-2673 e Corpo de Bombeiros pelo 193, que eles saberão conduzir  cada um.

Fonte: Engeplus

Open chat
Entre em contato conosco! =)