site loader
20 de abril de 2022 Após sofrer com maus-tratos, cãozinho Sorriso encontra um novo lar

A história do cãozinho Sorriso, que sofreu muito até encontrar um lar com carinho, encantou Laguna essa semana. Ele foi resgatado pelas protetoras da prefeitura e chegou até o Aus Pets Centro Clínico Veterinário no dia 1º de março. Quando as veterinárias Eduarda dos Santos Rosa e Caroline de Souza Lopes se depararam com o animal, ficou evidente que se tratava de uma situação de maus-tratos. 

Em 2020 foi sancionada no Brasil a Lei 1.095/2019, que aumenta a punição para quem praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais. A legislação abrange animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos, incluindo cães e gatos, que acabam sendo os animais domésticos mais comuns e as principais vítimas desse tipo de crime.

O texto define que a prática de abuso e maus-tratos a animais será punida com pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa e a proibição de guarda. Atualmente, o crime de maus-tratos a animais consta no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais 9.605/98 e a pena é de três meses a um ano de reclusão, além de multa.

Sorriso chegou abaixo do peso, com ferimentos, infecção nas patas e na orelha causadas por parasitas, infestação de pulgas e carrapatos e deprimido. “Mesmo com dor, ele sempre foi bonzinho com as veterinárias. O Sorriso, assim batizado pela nossa equipe, ficou no Aus Pets por quase 30 dias. Recebeu amor, cuidados médicos, alimentação, vacinas, medicação, todo atendimento que ele precisou”, explica Eduarda.

Após estar pronto para voltar à vida normal, veio a segunda luta: encontrar um novo lar. “Fizemos campanhas nas redes sociais, entramos em contato com muita gente, até que encontramos uma família de Tubarão que já possuía um cão. Hoje a gente faz todo o acompanhamento de adaptação do Sorriso, além dos cuidados médicos”, destacou.

Sorriso tem quatro anos de idade, 23 kg e um novo lar. 

Fonte: SulAgora

Open chat
Entre em contato conosco! =)