site loader
23 de fevereiro de 2021 Anvisa aprova registro definitivo da vacina da Pfizer contra a Covid-19

Foto: FreePik

A Anvisa aprovou nesta terça-feira (23) o registro definitivo da vacina da Pfizer/Biontech contra a Covid-19. As informações são da Rádio Bandeirantes

Conforme comunicado divulgado pela agência, foi “comprovada a segurança, qualidade e eficácia” do imunizante, “aferidas e atestadas pela equipe técnica de servidores”.

O registro foi concedido após 17 dias de análise. Segundo a Anvisa, esta é a primeira vacina a ter registro para uso amplo nas Américas.

 Ainda na nota, a Anvisa afirma que espera que “outras vacinas estejam, em breve, sendo avaliadas e aprovadas”.

 Além da Pfizer, a Oxford deu entrada no pedido de registro definitivo do seu imunizante no Brasil.

Até o presente momento, o Brasil está aplicando as vacinas Coronavac e da Oxford/Fiocruz. Ambas, porém, têm autorização para uso emergencial, e não definitivo. 

O governo federal vem negociando há meses com a Pfizer a compra da vacina desenvolvida pela farmacêutica norte-americana em parceria com o laboratório alemão Biontech, mas as conversas emperraram em vários momentos.

Em janeiro, o Ministério da Saúde chegou a dizer que a empresa impõe “cláusulas leoninas” que a isenta de responder caso algum imunizado tenha reações. Agora, a expectativa é de que o registro na Anvisa sirva para acelerar o desfecho. 

Uso emergencial x definitivo

O uso emergencial de vacinas, que foi aprovado em dezembro no Brasil, permite que elas sejam aplicadas em prazo pré-determinado e em um grupo específico. 

Já o registro definitivo permite a comercialização do imunizante e a aplicação em toda a população, não só na rede pública como na privada. 

Essa possibilidade de uso na rede particular depende de uma negociação das clínicas particulares com o Ministério da Saúde.

Como o Plano Nacional de Imunização está vigente, as unidades da rede privada precisariam ser incluídas no planejamento.

A expectativa é de que, a partir da aprovação da Anvisa, esse debate seja iniciado entre as clínicas e o governo federal.

Fonte: BAND

Open chat
Entre em contato conosco! =)