site loader
10 de setembro de 2021 Laguna: Mapeamento analisa violência e busca soluções

A Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, de Laguna, iniciou o projeto de mapeamento das violências de atribuição da Dpcami. O objetivo é elaborar estratégias e políticas mais consistentes para o controle da criminalidade na Cidade Juliana.  

O projeto foi implantado na última semana de agosto, quando foi celebrado o bicentenário de Anita e a inauguração da Sala de Acolhimento na Dpcami de Laguna. Os dados usados nesse primeiro momento são dos casos atendidos pela delegacia entre janeiro e agosto deste ano e envolvem violência doméstica, atos infracionais de adolescentes, crimes e procedimentos envolvendo idosos, crimes contra a dignidade sexual, entre outros.

Mesmo com dados recentes, a delegada Vivian Garcia Selig explica que dois bairros já aparecem como os mais críticos nesse estudo: o Portinho e a Vila Vitória. “Obviamente que o levantamento ainda é embrionário, mas conseguimos observar que as famílias ali, principalmente as dos casos reincidentes, têm uma situação de vulnerabilidade social que é bastante presente, casos envolvendo alcoolismo, uso de drogas. Então, há um trabalho árduo de política pública que deve ser implantado”, explica.

Segundo Vivian, o mapeamento tem o objetivo de estabelecer estratégias de prevenção, controle e repressão para os crimes atendidos na Dpcami. “Sabendo onde eles acontecem, saberemos traçar um trabalho em rede, atuando em conjunto com instituições e órgãos, trazendo um resultado mais positivo na implementação de políticas públicas”, ressalta.

O trabalho que já está sendo feito, levando em consideração os dados do mapeamento, envolve além da Polícia Civil, as secretarias de Assistência Social, Saúde e Educação. “O envolvimento é com o município de uma maneira geral. Também será criado um Conselho Municipal de Defesa dos Direito das Mulheres, pois esse é o enfoque mais presente da Dpcami, e há uma série de outras ações que decorrerão a partir desse mapeamento”, relata a delegada.

AVALIAÇÃO DE RISCO

Na manhã desta sexta-feira, a Polícia Civil de Santa Catarina, o Poder Judiciário de Santa Catarina e o Ministério Público lançarão, às 11h, o Formulário de Avaliação de Risco. O objetivo do formulário é fazer um mapeamento prévio sobre a situação da vítima, do agressor e o histórico de violência da relação abusiva. Outra vantagem do uso do formulário é a não revitimização da mulher durante o processo de denúncia. Outras instituições, públicas ou privadas, que atuam na prevenção e no enfrentamento da violência doméstica também poderão utilizar o formulário, que deverá ser aplicado por profissional capacitado.

Fonte: Diário do Sul

Open chat
Entre em contato conosco! =)